Por que chegou a hora de dizer “oi” para um futuro sem chefes

Por que chegou a hora de dizer “oi” para um futuro sem chefes https://a.msn.com/r/2/BBObGv9?m=pt-br&referrerID=InAppShare

Enviado do meu Telefone LG

Anúncios

… tolerância ilimitada leva ao desaparecimento da tolerância

O filósofo Karl Popper definiu o ‘ em 1945 no volume 1 do livro The Open Society and Its Enemies:[1]

"Menos conhecido é o paradoxo da tolerância: tolerância ilimitada leva ao desaparecimento da tolerância. Se estendermos tolerância ilimitada até mesmo para aqueles que são intolerantes, se não estivermos preparados para defender a sociedade tolerante contra a investida dos intolerantes, então os tolerantes serão destruídos, e a tolerância junto destes."

[1] https://pt.wikipedia.org/wiki/Paradoxo_da_toler%C3%A2ncia

Marketing – Ryan Holiday

Ryan Holiday tem apenas 28 anos de idade. Mesmo assim, Growth Hacker Marketing foi o seu segundo livro. Sua carreira de marketing decolou muito cedo, auxiliou autores como Tucker Max, Robert Greene e Tim Ferris transformar seus livros em best-sellers. Agora, ele foca em escrever e fazer o seu próprio marketing.

Aqui está o que aprender no livro:

  1. Marketing para startups hoje é diferente do que era 20 anos atrás
  2. Mire um pequeno, mas focado grupo de consumidores primeiro.
  3. Faça seu produto viralizar, transformando clientes em marqueteiros.

Lição 1: Marketing mudou, especialmente para startups.

Voltando ao dia em que a Apple começou, eles iriam seguir um simples mantra: Construir um ótimo produto e então colocá-lo na frente de quantos olhos conseguissem.

E isso funcionou muito bem durante a década de 70 e 80, mas hoje não é bem assim. O mundo tornou-se tão barulhento que mesmo os melhores produtos tornam-se invisíveis, se não forem bem divulgados.

Esse é o motivo em que startups focam em growth hacking (algo como “trapacear seu crescimento”), uma abordagem tecnológica em que os mecanismos do marketing são construídos no próprio produto.

É barato, escalável e se feito da maneira correta, funciona incrivelmente bem.

Growth hacking é o que fez o Facebook ter um bilhão de usuários, o Instagram 400 milhões, Dropbox 300 milhões e por aí vai.

Ao invés de orquestrar um lançamento perfeito com uma grande antecipação, as startups lançam seus produtos o mais rápido possível. Não importa se a versão 1 é ruim, visto que o ponto principal é fazer a versão 2 ser melhor.

Assim que o produto está no mercado, startups medem e analisam cada pedaço de informação que podem, para melhora-lo ao ponto que os usuários irão naturalmente compartilha-lo por todo lugar.

Essa abordagem dissolve a linha entre marketing e desenvolvimento de produto, usualmente, baseiando-se no poder da internet.

Lição 2: Mire um pequeno grupo adeptos iniciais.

Então, como você pode aplicar o conceito de growth hack em seu produto? Simples: Atinja as pessoas certas.

Pode parecer óbvio, mas a abordagem geral que a maioria das pessoas e empresas está focada é tentar vender para todo mundo.

Entretanto, isso leva a menos vendas, muitas vendas ao tipo errado de consumidor, e eventualmente, um feedback terrível.

Mesmo que você consiga vender inúmeros cortadores de grama para pessoas que moram em apartamentos na cidade, o que elas podem te dizer que irá melhorar o seu produto?

Nada!

Ao invés disso, apenas atinja um grupo pequeno, mas específico de pessoas que são o encaixe perfeito. Para o Dropbox, eles sabiam que oDigg era exatamente o seu público-alvo para o seu serviço.

Então, quando Drew Houston gravou um vídeo de demonstração para mostrar como o Dropbox funciona, ele inseriu inúmeros detalhes, que apenas a comunidade Digg iria reconhecer.

Em menos de 24 horas, o vídeo tinha mais de 10.000 Diggs (o like dessa plataforma) e levou centenas de milhares de pessoas para o seu site e se inscrever no Beta Fechado.

Apenas conferindo o acesso de seu produto, exclusivamente para seu publico ideal, oferecendo uma solução específica, eles conseguiram atingir um número astronômico de usuários para o produto ter tração.

Qual o verdadeiro poder do growth hacking?

O vídeo do Dropbox explodiu a sua lista de espera, de 5.000 pessoas para 75.000 pessoas – em apenas uma noite.

Lição 3: Faça seu produto se tornar viral deixando seus clientes anunciá-los por você

Mesmo com a tração inicial, você pode não conseguir. Eventualmente, o seu produto precisará estar em todo lugar. E esse é o lugar que a palavra da moda do século XXI entra em cena.

Viral.

Como você faz com que esses adeptos iniciais disseminem seu produto para todos os seus colegas? Ryan tem duas simples dicas:

  1. Faça ser compartilhável.
  2. Fale para eles compartilharem!

Dando as pessoas um incentivo e dizendo para elas fazerem o que for necessário para conseguir esse incentivo, seus clientes irão trabalhar para você.

Para fazer isso funcionar, no caso do Dropbox, eles deram uma variedade de opções para conseguir mais espaço após se registrar, sendo um deles, convidar seus amigos. Vale a pena mandar alguns e-mails para conseguir 1GB de espaço livre?

Vendo seu sucesso, parece que sim.

Seu incentivo também pode ser financeiro. Por exemplo Appsumo lhe dá $10 em crédito cada vez que alguém compra através de seu link, o que significa que você pode comprar softwares e aplicativos de graça, desde que compartilhe.

Growth hacking requer que você seja criativo, não sendo limitado apenas a produtos digitais. Apple tornou cada um de seus clientes em anúncios ambulantes, simplesmente colorindo todos seus produtos de branco efocando-os nos seus anúncios.

Pense em maneiras criativas de compartilhar e então peça às pessoas para faze-lo e seu produto irá decolar.

Considerações finais

A capacidade de algo se tornar viral, o fenômeno de ver algo espalhar sem controle, atingindo centenas, milhares, milhões de pessoas, por todo a cidade, país ou mundo, em questões de dias é algo que me faz perder noites de sono.

Tenho um sonho de fazer algo desse tipo acontecer algum dia. Quero utilizar da minha capacidade e criatividade para espalhar uma mensagem positiva ao redor do mundo.

Além disso, o termo “growth hacking” em si me chama muita atenção. Seria algo como “trapacear o crescimento” de um determinado produto, não passando ninguém para trás, mas explorando o sistema de uma maneira inédita, fazendo algo que ninguém pensou em fazer antes.

Fonte: https://5minutosporlivro.com.br

Outlet a preço de Banana – a feira do comércio de São Carlos!

Será nesse fim de semana em São Carlos (SP)

Caso não esteja visualizando,acesse o preview aqui.

ACISC apoia a “Feira do Comércio de São Carlos”

Evento acontece de 24 a 26 de agosto e deve atrair centenas de consumidores.

A ACISC (Associação Comercial e Industrial de São Carlos) está apoiando a primeira edição da Feira do Comércio de São Carlos, intitulada “Outlet a preço de Banana”, evento de realização da empresa Banana Brasil e que tem por objetivo principal reunir lojistas de São Carlos e valorizar o comércio local. O evento terá entrada gratuita e acontecerá de 24 a 26 de agosto.

Segundo o presidente da ACISC, José Fernando Domingues, a feira deve impulsionar a economia local e também proporcionar visibilidade aos comerciantes. “É uma excelente oportunidade para expor e oferecer produtos e serviços com valores de outlet para um público diversificado. Inclusive, estaremos com o estande da ACISC, prestando informações e orientações gratuitas ao público que visitar a feira”.

De acordo com os organizadores do evento, o consumidor irá encontrar estrutura completa, com estacionamento gratuito para até 800 veículos, espaço kids com monitores, praça de alimentação com food trucks, além de produtos de qualidade e boas ofertas.

Os organizadores informaram, ainda, que serão mais de cinquenta estandes, nos mais variados segmentos. Para mais informações, ligue (16) 3372-4843 ou (16) 9.9783-0000.

SERVIÇO:

DE 24 A 26 DE AGOSTO

Feira do Comércio de São Carlos – “Outlet a preço de Banana”

Horários:

24/08 (sexta-feira): das 17h às 22h

25/08 (sábado): das 9h às 18h

26/08 (domingo): das 9h às 18h

Local: Banana Brasil (Rodovia Washington Luís Km 234 S/N)

ENTRADA GRATUITA

Se você não deseja mais receber nossos e-mails,cancele a sua inscrição aqui.

Oportunidade de pós-graduação em universidade pública e gratuita

Pós-graduação em Ciência, Tecnologia e Sociedade inicia processo seletivo para mestrado e doutorado

O Programa de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Sociedade (PPGCTS) da UFSCar divulgou os editais do processo seletivo para ppgcts. Não há taxa de inscrição. O cronograma completo, bem como o detalhamento das etapas, docentes participantes e demais informações também estão disponíveis nos editais. Dúvidas podem ser esclarecidas pelo telefone (16) 3351-8417.