Hoje é dia de boicotar o Fantástico

Que tal ler um livro? Que tal uma boa conversa em família?

Anúncios

Boletim SINDICRESP | maio | 2018

Aplicativo Polícia Popular. Baixe e colabore com a segurança comunitária.

https://gallery.mailchimp.com/afe7a9d844dab7a420a9034a8/images/55e38d6f-19cf-4ec2-9026-7d21cce32ea5.png

Olá, seja bem vindo(a)!

Estamos muito felizes que você tenha se juntado a nós.

Com o aplicativo, você pode contar com o apoio das pessoas de bem e diversas funcionalidades para mantê-lo(a) em segurança. Como:

  • Solicitar apoio em tempo real dos órgãos públicos de segurança, como Polícia Militar, GCM, SAMU e Bombeiro (quando integrado);
  • Alertar as pessoas ao seu redor em tempo real sobre algum caso;
  • Colaborar sem a necessidade de se expor para resolver qualquer caso;
  • Compreender o risco de segurança das regiões e ruas em que você deseja;
  • Encontrar hospitais e delegacias mais próximos de você e ser guiado até lá;
  • Apoiar as autoridades com informações de riscos para um melhor patrulhamento e defesa;
  • Monitorar seus endereços como de Casa, Trabalho, Escola do seu filho e receber alertas em tempo real da região.
  • Criar grupos de segurança com a sua comunidade.

Caso queira saber mais como o App funciona, clique no botão abaixo:

Como funciona?

Siga-nos no Facebook e Instagram e nos acompanhe!

Precisa de Ajuda? Fale Conosco
https://cdn-images.mailchimp.com/icons/social-block-v2/outline-light-facebook-48.png
https://cdn-images.mailchimp.com/icons/social-block-v2/outline-light-twitter-48.png
https://cdn-images.mailchimp.com/icons/social-block-v2/outline-light-instagram-48.png
https://cdn-images.mailchimp.com/icons/social-block-v2/outline-light-link-48.png
Polícia Popular. Todos os direitos reservados ©

Este e-mail foi enviado por contato@policiapopular.com
Caso não queira receber mais nenhum e-mail da plataforma clique sobre Remover

https://u5471971.ct.sendgrid.net/wf/open?upn=U0sEDk-2F-2F9Lnccj8s-2BgKPTLybNKITxWfGn7pyHVVNZkk-2BRQIMkHZU12NCSyKxj08r7-2BNeupCp3XqNSDG717KcB51d-2BwInvmAlNLM-2FMVNTxgVu7jtLuRT-2FVYuRT0fzNH-2Facyet91qjoAxy3O-2Fq4LEsRtpeBVZfkXfDfpIqb2FDBiNGnRNdfa-2B1uWeEfqHwuvHWAV9PliE-2BPO80hbgw3FaAYg-2F5thloZgQSt0lGeBZvaHg-3D

UFSCar promove VI Encontro Regional de Gestão do Conhecimento em São Carlos

UFSCar promove VI Encontro Regional de Gestão do Conhecimento em São Carlos

No próximo dia 5 de junho, o Núcleo de Informação em Ciência, Tecnologia, Inovação e Sociedade (NICTIS), o Programa de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Sociedade (PPGCTS) e o Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI) da UFSCar promovem o VI Encontro Regional de Gestão do Conhecimento. O evento objetiva discutir as interfaces entre a Gestão do Conhecimento e áreas correlatas, tais como Inovação, Gestão da Informação e Inteligência Competitiva, proporcionando o intercâmbio, a troca de informações e experiências entre a comunidade acadêmica e a sociedade em geral. Com o tema "Os desafios e perspectivas da Gestão do Conhecimento e da Inteligência Competitiva", o evento acontecerá no Anfiteatro Bento Prado Júnior, localizado na Área Norte do Campus São Carlos, a partir das 8 horas, com programação que terá palestras e apresentação de pôsteres. As instruções sobre submissão de trabalhos estão disponíveis no site nictis.

MP que alterou lei da reforma trabalhista perde validade hoje. Sindicatos são necessários.

Trecho extraído do portal G1

Representação dos empregados

  • Texto original da reforma – Pela reforma trabalhista, no caso de empresa com mais de 200 empregados, pode ser eleita uma comissão para representar o conjunto de trabalhadores em negociações com empregadores.
  • Alteração feita pela MP – A medida provisória assegurava que a comissão não substituiria a função do sindicato de defender os direitos e os interesses da categoria, o que reiterava a participação dos sindicatos em negociações coletivas de trabalho.

Carlos Eduardo Cardoso disse que a inclusão que a MP pretendia fazer era para agradar sindicalistas em troca de apoio à reforma, mas que, na prática, não produziria efeitos.

Estêvão Mallet lembra que a representação dos trabalhadores é uma prerrogativa dos sindicatos que está na Constituição. “A nova lei trabalhista não pode transferir essa representação para a comissão”, avaliou.”

Enviado via iPad